DISCIPLINA, PRATICIDADE, LEALDADE, CONFIABILIDADE, GOSTO PELO TRABALHO, SOLIDEZ E EFICIÊNCIA.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Guldan - TOP Games

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Guldan

avatar

Mensagens : 24
Data de inscrição : 07/02/2010
Idade : 41
Localização : Belo Horizonte

MensagemAssunto: Guldan - TOP Games   Dom Fev 07, 2010 7:08 pm

Guldan Top Games

Já que a mania são as listas “top ten”, resolvi falar sobre os jogos mais legais que já joguei e que – mesmo ultrapassados – ainda possuem um lugar cativo nas minhas memórias. Não vou fazer os “10 mais” pois isso deixaria muitos jogos de fora. É também uma forma de dizer aos membros mais novos do clã o que jogávamos anos atrás. Nem sempre gráficos espetaculares significam boa diversão. Às vezes, um joguinho simples era capaz de nos entreter por horas e horas... Não coloquei nenhum MMORPG na lista. Você sempre muda de RPGs on-line quando enjoa de um. Ainda não encontrei um que fosse digno de nota. O PW até que poderia, mas a LUG não ajuda!


Double Dragon (Arcade, Master System e Mega Drive)
O bisavô dos jogos de luta. Eu torrei fichas e fichas neste arcade. A saga dos irmãos Jimmy e Billy para salvar Marion de uma gangue de rua. Eu fiquei tão bitolado em DD que cheguei a desenhar o mapa inteiro do jogo! Foi um dos primeiros jogos que vi onde os dois players jogavam juntos em cooperação (pelo menos até o final do jogo onde decidiam no tapa quem ficava com a Marion).


Golden Axe (Arcade, PC e Mega Drive)
Outro que ficava com toda a minha mesada. Mistura de Double Dragon com Conan o Bárbaro. Você escolhia entre três heróis (Axe, Tyris ou Gilius) e partia atrás do vilão Death Adder (outro megalomaníaco genocida - na foto de machadão) em busca de vingança. O mais legal eram a montarias de batalha que existiam (principalmente os dragões) e as magias. A da Tyris era um Dragão que incinerava quase tudo na tela! Era aqui que se encontravam os Mobs mais chatos da história do vídeo-game: os gladiadores gigantes e os esqueletos guerreiros!


Street Fighter 2 – The World Warrior (Arcade, SNES e Mega Drive).
Esse dispensa apresentações. O vídeo-game pode ser dividido entre ASF e DSF (antes e depois de Street Fighter). Oito jogadores mundiais, grande variedade de golpes e muita jogabilidade. E, é claro, a primeira musa do vídeo-game: Chun-Li.


Mega Man 3 (NES e Mega Drive)
Eu poderia falar da série inteira, mas foi Mega Man 3 que me ensinou a gostar dela. Você joga como o robozinho azul Mega Man (Rock Man no original japonês) e tem que enfrentar 8 robôs. Ao derrotá-los você ganha suas armas que poderiam ser usadas para enfrentar os robôs seguintes. Esse era o grande barato: adivinhar qual robô pegar primeiro e, com a arma dele, descobrir qual robô enfrentar em seguida. Destaque para a música de abertura (Mega Man 3 Intro) e para a música onde mostrava qual arma você ganhou (Get Weapon). Procure pelas versões remixadas na net e você verá como elas são boas.


Castlevania 3 (NES)
Eu detestava esse jogo. A minha irmã que jogava. Por insistência dela resolvi enfrentar o desafio. Castlevania 3 revelou-se uma grande surpresa. Jogo estilo plataforma onde você joga como Trevor Belmonte na eterna luta contra Drácula. 3 personagens auxiliares e 4 finais diferentes. É aqui que o Alucard aparece pela primeira vez (é ele quem está na foto). Destaque para o final com a Syfa a caçadora de vampiros. Dificuldade alta, você tinha que decorar os movimentos – literalmente.


Beyond Oasis (Mega Drive)
Este jogo veio para calar a boca daqueles que diziam que o Mega Drive não tinha RPGs que prestassem. Os gráficos de BO eram tão bons que você não acreditava tratar-se do Mega Drive. É a história do príncipe Ali que ao descobrir o Bracelete Dourado ganha a missão de reunir 4 espíritos elementais (Ditto, Efreet, Bow e Shade) para derrotar o possuidor do Bracelete Prateado - que tinha acabado de libertar o mal no mundo. Quem possuísse os dois Braceletes dominaria o mundo. Estilo Zelda, muitos golpes, armas e magias. EXCELENTE!


Legacy of Kain – Soulreaver (PC e Playstation One)
Os vampiros, liderados por Kain, dominam o mundo. Quando eles descobrem uma nova evolução, é Kain quem a desfruta primeiro por 100 anos. Só após este período é que os outros vampiros podiam evoluir também. Raziel, seu Tenente preferido, quebra esta regra e adquire asas. Kain as arranca com as mãos e joga Raziel no poço eterno (a água é como ácido para os Vampiros). Raziel sobrevive. Torna-se um devorador de almas e parte atrás de seus antigos “irmãos” e de Kain. Eu recomendo a série Legacy of Kain para todo mundo. Além dos jogos serem ótimos, a história é sensacional, cheia de reviravoltas e intrigas. Destaque para Soulreaver, Soulreaver2 e para Blood Omen2. Detalhe: joguei Soulreaver DUBLADO pela Greenleaf...


Halo (PC e Xbox)
Joguei muitos FPS (First Person Shooters – Atiradores em primeira pessoa). Posso citar os clássicos Doom, Heretic, Hexen, Duke Nuken, Quake. Ou ainda o sensacional Half-Life – cuja engine gerou Counter Strike. Mas foi Halo quem matou a pau. Além de gráficos muito bons e da jogabilidade excelente, cito ainda a maravilhosa A.I. dos inimigos e a história digna de filme. Halo encerrou em trilogia. Todo amante de jogos deveria jogar pelo menos um deles.


Warcraft 3 – Reign of Chaos (PC)
O jogo de estratégia que gerou o mito. A tão aguardada seqüência de Warcraft 2 criou um novo parâmetro em jogos de estratégia. Mesclando estratégia e RPG, Warcraft 3 me fez perder horas e horas de sono jogando com a Aliança, a Horda, o Flagelo e as Elfas Noturnas. Criei vínculos pessoais com Heróis. E foi Warcraft 3 que me fez odiar um vilão pela primeira vez: Arthas. Com todas as minhas forças!


Chrono Trigger (SNES e Playstation One)
O RPG que me fez gostar de RPGs. Simplesmente. Preciso dizer mais? Toneladas de finais diferentes, personagens carismáticos, golpes e combos aos baldes. Arte de Akira Toryama (Dragon Ball). Chrono é o tipo de jogo que se quer jogar mais de uma vez, apenas para testar aquela outra opção da história que você deixou para trás. Este é um jogo muito querido por mim.


Final Fantasy 6 (SNES e Playstation One)
Eu pensei muito antes de colocar este. Afinal como não citar Final Fantasy 7 ou o 9? Como não falar da obra-prima Final Fantasy 8? Mas a sexta versão foi a que eu joguei primeiro. E foi ela que me mostrou uma das histórias mais emocionantes de toda a saga Final Fantasy. Os triângulos amorosos, as reviravoltas, o relacionamento entre as personagens... E, por mais que você jogasse, você sempre descobria algo novo e diferente. A música tema da Final Fantasy 6 é uma da mais bonitas que já ouvi. Só a abertura já é capaz de fazer o mais tosco dos brutamontes chorar...


Secret of Mana 2 - Seiken Densetsu 3 (SNES)
Outro RPG que merece ser citado. Gráficos acima da média. História excelente (dependendo do personagem que você escolhia primeiro, a narrativa mudava), magias, magias e - é claro - magias. Quer jogar Ragnarok? Bobagem! Jogue Secret of Mana2! Você lucra mais...


Diablo (PC)
Os atuais RPGs para PC de hoje, bebem da fonte de diablo. A jogabilidade extremamente simples de Diablo mostrou que RPG não precisava ser chato. Podia ser tão movimentado quanto qualquer jogo de ação. Foi o primeiro RPG da Blizzard (Warcraft) mas ninguém acreditou que ela estava debutando neste tipo de jogo. Diablo 2 foi ainda melhor, melhores gráficos, mais personagens e história mais envolvente. Diablo é um jogo que recomendo sem ressalvas. A jogabilidade de Priston é a de Diablo cuspida e escarrada. Curiosidade: existe um RPG para PC em 3d chamado Darkstone que é uma cópia tão descarada de Diablo que o jogo até que ficou bom...


Metal Warriors (SNES)
Esse é o tipo de jogo que fazia você ter orgulho de ter um Super Nintendo. Gráficos excelentes, jogabilidade alta, dificuldade extrema. Você comanda um Robô gigante de batalha e parte para a Guerra. O legal é que você podia descer do Robô e pegar outro assim que achasse que valia a pena. A abertura era digna de sistemas mais avançados. Horas e horas de adrenalina.


X-men - Mutant Apocalipse (SNES)
Simplesmente o melhor jogo dos mutantes para consoles caseiros já lançado. Gráficos, música, atmosfera envolvente. Escolha entre Wolverine, Cyclops, Beast, Gambit ou Psylocke e DESÇA A LENHA! Lembro que fiquei emocionado quando consegui chegar ao final completo (do início ao fim sem passwords).


The Immortal (NES e Mega Drive)
Cara! Quase esqueci deste! Outro RPG-ação muito bom! A versão Mega Drive tinha até mais violência (cabeças explodindo, corpos dilacerados e decapitações) mas eu joguei mesmo foi a versão NES - mais comportada. Você conduzia um mago por um calabouço cheio de perigos e armadilhas. Você podia morrer a qualquer instante e, por isso mesmo, tinha que fazer tudo milimetricamente correto. Quando você encontrava com um Goblin ou um Duende, o jogo passava para o modo combate (e era ali que o Mega Drive mostrava o seu sadismo). Adorava esse jogo! A batalha em frente ao Dragão final era uma das mais legais.


Tomb Raider Legend (PC, Playstation2)
Já disse que sou fã incondicional da Lara. Joguei quase todos os jogos dela. Poderia ter colocado o primeiro Tomb Raider - que jogava por horas e horas. Mas foi o Legend que reascendeu a paixão que eu sentia ao jogar com a Lara. Puzzles desafiadores, inimigos espertos, jogabilidade excelente e gráficos lindos. Sem contar na própria Lara que sofreu uma recauchutada daquelas. Um jogo lindo que todo mundo tem que jogar!

Assim que for lembrando de mais jogos, vou atualizando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Guldan - TOP Games
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Clã _Darkness :: _DarkNess :: Geral-
Ir para: